A B3, principal índice da bolsa de valores brasileira, encerrou essa sexta-feira (20) em queda, apesar de ter dado indícios de recuperação ao longo do dia.

Publicidade - OTZAds

Bovespa tem o pior desempenho semanal desde 10 de outubro de 2008 e acumula queda de 18,88%. Com baixa de aproximadamente 40% em 2020.

Perante a expectativa de uma recessão global, mesmo com os estímulos de banco centrais e governos, o medo dos impactos na economia em função da  pandemia do coronavírus invariavelmente toma conta do mercado.

Bovespa tem pior desempenho semanal desde 10 de outubro de 2008

O Ibovespa caiu 1,85%, a 67.069 pontos. No ponto mais baixo do dia, o índice atingiu 72.247 pontos. É simplesmente o pior desempenho semanal desde a época da crise financeira nos EUA, de acordo com a Economatica.

Outras informações

O dólar fechou em queda, porém, ainda acima de R$ 5.

Tanto a Azul (+15,29) quanto a Gol (+16,48%) tiveram crescimento, conseguindo recuperar parte das bruscas quedas recentes. Embraer (-12,95%) e Sabesp (-11,83%) exibiram as maiores baixas desta sexta.

Na última quinta-feira (20), o Ibovespa fechou em alta de 2,15%, a 68.331 pontos. Uma trégua nas fortes quedas recentes, que fizeram o índice tocar mínima intradia desde julho de 2017 mais cedo na sessão que a antecedeu.

Cenário mundial e nacional

O governo federal brasileiro revisou e reduziu em menos de dez dias a sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano. Após atualizar de 2,4% para 2,1% a sua expectativa, abaixou novamente a estimativa e passou a projetar uma expansão de apenas 0,02% para este ano. O que significa estabilidade.

Dentro das medidas anunciadas na véspera, o governo afirma ter como planejamento pagar um auxílio para os trabalhadores que recebem até 2 salários mínimos e forem afetados pela redução de jornada e salários proposta nesta semana pelo governo federal. Também anunciou que pretende pagar os primeiros 15 dias de afastamento por doença se o trabalhador tiver contraído o coronavírus.

Veja também: Previsão do PIB cai para 0,02% em 2020 e governo anuncia medidas.