GUAXUPÉ, Minas Gerais A Cooxupé- Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé- prevê aumentar em mais de 8 por cento as exportações de café neste ano.

Como resultado de aproximadamente 4,4 milhões de sacas de 60 kg, em meio à perspectiva de produção também maior,em comparação a produção de 2017.

Em 2019, a Cooxupé, cuja área de atuação engloba sul de Minas Gerais, Cerrado Mineiro e Média Mogiana, em São Paulo.

Cooxupé Prevê Receber 6,8 Milhões De Sacas De Café Neste Ano Em MG 14 de fevereiro de 2020

De fato, embarcaram ao exterior pouco mais de 4 milhões de sacas, respondendo por quase 15 por cento das exportações de café verde do país.

Segundo Carlos Paulino da Costa- Conselheiro Administrativo Cooperativa: “Já neste ano teremos uma safra maior”,no evento da Femagri, feira de máquinas, implementos e insumos.

Com efeito Paulino avalia uma retomada das exportações do Brasil, maior produtor e exportador global, que registrou queda de 10 por cento em 2017.

De fato a queda entre 2018 e 2016 deve-se a uma “ressaca de estresses climáticos”, em especial a seca entre setembro e outubro passado.

Logo que com a falta de chuva prejudicou a florada, com abortamento e desfolha, mesmo que a flor e o fruto não se desenvolveu (adequadamente).

Produção

Em suma de qualquer forma, o maior volume esperado tende a beneficiar a Cooxupé, devendo passar para 6 milhões de sacas, de 5,5 milhões no ano passado sudeste.

Segundo o administrador, os cooperados viraram o ano com estoques de quase 1,9 milhão de sacas, “dentro da normalidade”,reservas são menores que as 2012.

Concluiu ainda que a comercialização terá de ocorrer, “porque o produtor precisa fazer dinheiro”, enquanto a safra será grande Guaxupe.

Já que, a cotação praticada pela Cooxupé é de cerca de 425 reais a saca, ante 480 reais há um ano, disse ele.

A cooperativa está muito feliz com os resultados e construindo ao longo de todos esses anos, compartilhando toda esta nossa trajetória com os cooperados e colaboradores.