Depois de mais um dia de tensão no mercado global dólar fecha a R$ 5,26 e bate novo recorde nominal. Bolsa de valores caiu perto dos 3%.

Em mais um dia de pânico nos mercados globais, a bolsa de valores caiu quase 3% e voltou aos níveis da semana passada. Nesta quarta-feira (1), o dólar comercial encerrou o dia sendo vendido a R$ 5,261, com alta de R$ 0,067 (+1,29%).

Continua apos a publicidades

No dia, o dólar chegou na marca de R$ 5,27, e voltou a bater novo record nominal na história da criação do real. Logo depois o Banco Central (BC), interviu no mercado.

Dólar alcança novo record e fecha batendo R$ 5,25 01/04/2020

Continua apos a publicidades

O Banco Central vendeu US$ 645 milhões das reservas internacionais. O BC também renovou US$ 500 milhões em contratos de swap cambial – equivalentes à venda de dólares no mercado futuro – que iriam vencer no mês de maio. A divisa acumula alta de 31,11% em nesse ano.

O índice Ibovespa, da B3, a bolsa de valores brasileira, encerrou o dia aos 70.967 pontos, com uma queda de 2,81%. Nesse ano, o indicador acumula queda de 38,63%.

O índice seguiu o mercado exterior, afetado com as perspectivas de que a economia dos Estados Unidos seja mais afetada pela pandemia de coronavírus do que o esperado. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, encerrou o dia com queda de 4,44%.

Continua apos a publicidades

Petróleo

Nesta quarta-feira a intensificação da guerra de preços do petróleo entre Arábia Saudita e Rússia deu uma trégua.  A produção de petróleo está sendo aumentada pelos dois países, o que vem acarretando em uma queda mundial nos preços.

Ontem (31), a cotação do barril do tipo Brent, atingiu o menor nível, desde 2002. Chegou a US$ 22,74, hoje por volta das 18h estava em  US$ 25,61. Essa alta contribuiu para que as ações da Petrobras, que são as mais negociadas na bolsa, subissem. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) valorizaram-se 0,5% nesta quarta. Os papéis preferenciais (com preferência na distribuição de dividendosa subiram em 2,22%.

Para mais informações, acesse.