9 – Pierre-Emerick Aubameyang

Publicidade - OTZAds

Como o Borussia Dortmund já perdeu jogadores importantes, Aubameyang poderia ter lidado melhor com sua transferência. O jogador já tentou várias vezes forçar a saída do clube alemão, perdendo encontros de times.

10 – Mesut Özil e İlkay Gündoğan

Mesut Özil do Arsenal e İlkay Gündoğan do Manchester City, ambos descendentes de turcos, posaram com Recep Tayyip Erdogan, o presidente autocrático da Turquia, antes da Copa do Mundo. A medida gerou polêmica implacável, tornando-os vítimas de racismo mais tarde. Resultado? Özil retirou-se da seleção alemã, enquanto Gündoğan permaneceu.

11 – Granit Xhaka e Xherdan Shaqiri

Durante a Copa do Mundo, depois de marcar um gol da Suíça contra a Sérvia, os dois festejaram o gol fazendo o sinal da águia de duas cabeças com as mãos, como a bandeira albanesa. Shaqiri nasceu no Kosovo, enquanto Xhaka nasceu no Kosovo de pais albaneses. A Sérvia não reconhece a independência de Kosovo.

12 – Sergio Ramos

Por falar em espanhol, sua abordagem rude em relação aos jogos atingiu o clímax na final da Liga dos Campeões de 2018. Jogando pelo Real Madrid, cometeu uma falta pesada contra Mohamed Salah, excluindo-o do resto da partida.