Publicidade - OTZAds

Todos já devem ter ouvido falar a respeito do Leilão da Receita Federal, isso porque todos os anos o órgão público costuma a realizar leilões com o intuito de vender diversos tipos de bens, sejam eles tecnológicos, veículos e outros. 

Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre como funciona o Leilão de Motos da Receita Federal, como participar e conseguir boas ofertas para comprar a tão sonhada moto por valores mais acessíveis. 

Como funciona o Leilão de motos da Receita Federal?

O Leilão de Motos da Receita Federal funciona da seguinte maneira: no site da Receita Federal há um edital com os leilões disponíveis e a opção de leilões eletrônicos ou presenciais. 

Todos os anos a Receita Federal costuma leiloar diversos bens, como eletrônicos, veículos e outros, com o intuito de passar esses itens para novos donos. No caso de motos, os veículos foram apreendidos em algum tipo de operação policial e podem conter irregularidades.

No caso dos leilões eletrônicos, o comprador interessado deve acessar o site do sítio da Receita Federal chamado portal e-CAC e criar um certificado digital para participar do leilão, informando seus dados e criando um cadastro. 

Depois disso, o cliente terá acesso ao portal e na data do evento, poderá participar do Leilão de Motos da Receita Federal e dar seus lances. Porém, nos leilões de órgãos públicos é aceito apenas o pagamento à vista.

Além disso, o comprador que conseguir arrematar a moto, terá um prazo de aproximadamente 30 dias para retirar o veículo e efetuar o pagamento do lance. 

Também vale lembrar que algumas empresas leiloeiras que fazem parceria com órgãos públicos para realização de leilões também costumam cobrar uma taxa de aproximadamente 30% do valor do lance.

Como participar do Leilão de Motos da Receita Federal?

Para participar do Leilão de Motos da Receita Federal, como mencionamos anteriormente, é preciso fazer um cadastro no portal e-CAC e emitir um certificado digital para poder participar do leilão virtual da Receita Federal.

Depois disso, é preciso aguardar o dia em que o leilão será realizado, em que estarão disponíveis todos os lotes à venda e caso o comprador se interesse por alguns modelos de motos, pode começar a dar os lances. 

Porém, é possível agendar uma visita para ir até a sede da Receita Federal da sua cidade e verificar as condições das motos à venda e também saber mais informações sobre sua procedência.

Além disso, alguns itens dos Leilões da Receita Federal permitem que o comprador após arrematar o item, emita um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) para realizar o pagamento em um banco, como se fosse um boleto bancário.

O Leilão de Motos da Receita Federal vale a pena?

O Leilão de Motos da Receita Federal é uma boa oportunidade de comprar uma moto por preços mais baratos, porém exige que o comprador interessado já tenha uma boa quantia em dinheiro para investir nos lances. Isso porque às vezes os lances podem subir o valor e sair mais caro do que o esperado

Além disso, o pagamento deve ser à vista através da emissão de um documento de pagamento chamado DARF. E também é preciso pagar taxas que podem ser de aproximadamente 30% do valor do lance para empresas leiloeiras que organizam o evento.

Outro ponto a ser pensado é que uma moto de leilão exige que o novo proprietário arque com todos os custos, caso o veículo tenha multas em atraso e precise ser regularizado.