Em boletim queda na temperatura atualizado em 9 de janeiro, o Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA) manteve a previsão de neutralidade climática, sem El Niño ou La Niña.

Continua apos a publicidades

Em resumo, a neutralidade é favorecida até o outono de 2020 no Hemisfério Sul (60% de chance), continuando até o inverno de 2020. Isto não quer dizer que a temperatura do Pacífico esteja dentro da média.

Atualmente, observamos uma área mais aquecida no Centro e Leste do oceano, algo considerado dentro da climatologia queda na temperatura pelo NOAA (o Pacífico sempre aquece perto do natal) e que não está associada com o desenvolvimento de um novo El Niño.

Continua apos a publicidades

De qualquer forma, estas oscilações provocam variações intrasazonais relacionadas a oscilações tropicais (Madden-Julian) ou ao aquecimento do Atlântico.

A tendência era de que a precipitação ficasse concentrada até o final do segundo decêndio de janeiro no Sudeste do Brasil e Amazônia. No mesmo período, até choveu, mas com baixo acumulado no Sul e sem condições de reversão de estiagem no RS.

Queda Na Temperatura Pode Reduzir Produtividade Do Arroz 22 de março de 2020

Continua apos a publicidades

No último decêndio de janeiro, as chuvas ganharam força e se espalharam pelo Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, deixando o Sul com pouca chuva.

Em fevereiro, as precipitações diminuíram em São Paulo e continuaram sobre o Centro-Norte do país. Com tanta nebulosidade, as queda na temperaturas não atingiram valores extremos com frequência neste verão na maior parte do Brasil. No Rio Grande do Sul, os períodos de tempo seco favorecem máximas elevadas.

Temperatura – Previsão Geral

A temperatura permaneceu mais elevada que o normal no Rio Grande do Sul durante este mês de fevereiro. A mínimas ficaram abaixo dos 15°C em alguns dias, o que reduziu a produtividade do arroz no final de desenvolvimento da safra.

Em março, a queda na temperatura permanece acima da média no Estado. Em abril, embora a temperatura permaneça mais elevada que o normal.

Entretanto as primeiras ondas de frio devem chegar em meados do mês. As ondas de frio intensificam e uma delas, prevista entre o fim de maio e início de junho, aumenta a chance de geadas amplas no Sul do Brasil.

Precipitação – Previsão Geral

Janeiro terminou com chuva irregular sobre a Região Sul. De uma forma geral, o acumulado total variou entre 100mm e 200mm no Rio Grande do Sul.

Continua apos a publicidades

Assim sendo o longo da fronteira do Estado com o Uruguai, choveu menos de 100mm pelo terceiro mês seguido e a estiagem se agrava cada vez mais. Em fevereiro, a distribuição da chuva foi irregular novamente com precipitação abaixo da média em boa parte do RS.

Assim portanto a chuva foi mais intensa na segunda metade do mês, mas ainda insuficiente para reverter o déficit hídrico em muitas áreas. A estiagem foi sentida no sul do Estado com acumulado inferior aos 100mm.

Em março, boa parte da região gaúcha permanecerá com chuva inferior a média, mas ainda assim, o acumulado chega a pelo menos 100mm no sul do Estado.

A partir de abril, como é normal para o outono, a precipitação aumentará sobre a Região Sul e com acumulado acima dos 200mm na região Norte. Em maio, a chuva prosseguirá sobre a Região Sul com acumulado acima dos 200mml.

Queda na temperatura?

De modo geral, falando das áreas produtoras de arroz, não há grande preocupação. Entretanto pois mesmo com a estiagem que tem predominado nos últimos meses.

Assim sendo as lavouras não foram tão afetadas, pois ainda tinham água suficiente para o desenvolvimento.

Em suma daqui para frente, a falta de chuva também não preocupa muito os produtores, já que falta pouco para iniciar a colheita e com isso, o tempo seco até ajuda.