“o movimento mais importante do Grupo Carrefour no Brasil desde a aquisição do Atacadão em 2007” – afirma o presidente global da empresa, em anúncio aos acionistas.

Publicidade - OTZAds

O Carrefour compra 30 lojas da Makro no Brasil por R$ 1,95 bilhão.

Estes pontos estão distribuídos por 16 estados e no Distrito Federal. Juntos eles somam 165 mil metros quadrados de área destinadas à vendas. O que significou em 2019, R$ 2,8 bilhões vendidos, considerando todas elas.

Carrefour paga R$ 1,95 bilhão por 30 lojas Makro no Brasil

Dos 30 mercados comprados, 8 são imóveis alugados e 22, próprios. Como se não bastasse, também foram adquiridos 14 postos de combustíveis operados pela Makro.

De acordo como comunicado, eles serão integrados à rede Atacadão, de atacarejo, lojas que vendem por atacado e varejo. O plano é converter as bandeiras de todos as 30 lojas até 12 meses.

Em outubro de 2019, a empresa tinha acertado a compra de 49% da fintech Ewally, com opção de compra do controle após três anos.

Os pontos adquiridos ficam nos seguintes estados: Rio de Janeiro, Paraná, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Alagoas, Santa Catarina, Pará, Amazonas, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Sul, Paraíba e Tocantins, além do Distrito Federal.

Makro ainda pretende vender mais 14 unidades

Com essa venda, a empresa Macro, que é uma marca do grupo holandês SHV, passa a ter 38 unidades no país. Mas a expectativa é de negociar 14 unidades para outras redes, pois o objetivo é focar nas operações no estado de São Paulo, onde ainda existem 24 lojas.

De acordo com a empresa, o fechamento dos negócios, está condicionado à aprovação definitiva do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

O Makro afirmou em nota que continuará com sua operação no Brasil, inclusivas as 24 lojas presentes no estado de São Paulo, que precisam ser revitalizadas e expandidas. A empresa também explicitou que irá investir em um novo centro de distribuição de perecíveis.

Já o Carrefour Brasil terminou 2019 com 692 lojas no país, das quais 186 são do Atacadão.

Mais notícias do Brasil.