Publicidade - OTZAds

Ninguém imaginava que o novo coronavírus fosse atrapalhar tanto as negociações internacionais não é mesmo? Pois nesta manhã, as ações de algumas empresas grandes do mercado sofreram grandes quedas, mas não é o fim!

Conforme o portal o Valor desta última semana de Abril. As ações da fabricante brasileira de aviões Embraer caíram 14%, a R$ 7,12, na abertura da Bolsa brasileira nesta segunda-feira (27), após o acordo de compra da área de aviação civil pela Boeing ser cancelado no sábado (25).

Sabemos que o forte queda em poucos minutos de pregão levou a negociação do papel a ser paralisada, no chamado leilão de ações, quando as ordens de compra e venda são suspensas por cinco minutos. O leilão pode ser acionado em diversos momentos do pregão, a depender da volatilidade do papel.

Na volta das negociações, as ações da companhia caem 12,8%, a R$ 7,22. Já o Ibovespa sobe 1,8%, a 76 mil pontos, por volta das 10h40. O dólar recua 0,4%, a R$ 5,64.

Devido crise do novo Coronavírus ações da Embraer despencam 14%

Coronavírus Embraer despencam 14%

Devido a pandemia do novo e terrível coronavírus e o impacto da crise do 737 MAX da Boeing, a Embraer se desvaloriza 63,4% até o momento, passando de um valor de mercado de R$ 15 bilhões para R$ 5,3 bilhões.

A relatório da Guide Investimentos esclareceu que

“Para a companhia brasileira, a situação reforça nossa visão negativa, visto que os pedidos de aeronaves continuam aquém do esperado e a joint venture com a Boeing poderia trazer certo alívio financeiro para a companhia. Com isso, não descartamos uma possível necessidade de capitalização da companhia para suportar o período adverso”,

Governo Bolsonaro toma medidas para economia.

Falamos nesta matéria aqui que Bolsonaro está com novas estratégias para continuar com as políticas públicas de economia. O Presidente deu entrevista nesta manhã esclarecendo sobre o futuro do pais após a saída de Sergio Moro.

Enfim, gostou das informações?: Então compartilhe com seus amigos!

Fonte: Folha de São Paulo