Publicidade - OTZAds

Seria a Nitazoxanida a cura de 94% para o novo coronavírus? Bom, foi isso que afirmou ontem Marcos Pontes, ao anunciar em coletiva, realizada para tratar sobre soluções para o coronavírus, no entanto, não podemos confiar 100% que já temos uma solução.

Como falamos ainda hoje mais cedo, esse anúncio do ministro não foi encarado com bons olhos pela comunidade médica no Brasil como retratamos nesta matéria, entretanto,  o Ministério da Saúde aprovou o teste coletivo e já anunciou o nome do remédio que pode ser encontrado nas farmácias por preços acessíveis.

No primeiro contato, em coletiva à imprensa brasileira, o ministro disse que não iria mencionar o nome do medicamento para evitar uma correria em torno de um medicamento sem ter a certeza de que ele irá funcionar, como aconteceu anteriormente com a cloroquina que até fez com que medicamento esgota-se nas farmácias.

 

O medicamento Annita é eficaz contra o coronavírus?

Sobre a Nitazoxanida  e a coletiva de Marcos Pontes

Contudo, como nós sabemos,  existe sempre uma fonte próxima de alguém que está disposta a vender informação. Após a coletiva diversos jornalistas começaram a se espalhar na internet apontando o medicamento para a solução como a nitazoxanida.

Mas afinal, funciona mesmo?

Gente, não vamos sair comprando medicamentos sem ter certeza de sua eficácia. Esse medicamento é vendido com o nome comercial de Annita, ou a ivermectina. Inclusive algumas pessoas sugeriram de forma equivocada a dose e como as pessoas deviam tomar.

Como divulgadores de informação, precisamos alertar nosso leitores que não existe até o momento, nenhum estudo científico comprando que o uso da nitazoxanida no tratamento da COVID-19, e mesmo que o medicamento tenha demonstrado eficácia em testes in vitro isto não significa que ele seja eficaz em humanos.

Nenhum medicamento deve ser utilizado sem indicação do médico ou farmacêutico e em caso de dúvidas a população deve procurar orientação desses profissionais.

Contudo, para conhecimento, entenda como ele funciona no nosso organismo:

Ele age contra protozoários por meio da inibição de uma enzima indispensável à vida do parasita. O mesmo parece ocorrer em relação aos vermes, embora outros mecanismos ainda não totalmente esclarecidos possam estar envolvidos. Essa é a descrição da bula

Portanto, a ação sobre vírus se dá através da inibição da síntese da estrutura viral, bloqueando a habilidade do vírus de se multiplicar. Estima-se que o tempo médio de ação do medicamento está previsto entre duas a quatro horas após a sua administração.”

O que diz o Ministro Luiz Henrique Mandetta?

O ministro da saúde que está mais pra lá do que pra cá, isto é, não se sabe se ele fica ou não fica, até o momento da edição desta matéria, não havia dado uma declaração oficial se esse medicamento realmente funcionará com esse 94% de eficácia.

O fármaco, Nitazoxanida, tem baixo custo e ampla distribuição no território nacional, será mantido em sigilo até que os resultados de testes clínicos sejam concluídos.

Fonte: UOL Notícias