É claro que ninguém está feliz com a queda da Bolsa de Valores nos últimos dias, principalmente quando Bolsonaro começou fazer alterações em seu governo desde a demissão de Mandetta.

Continua apos a publicidades

O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, fechou em forte queda nesta sexta-feira (24), acompanhando o clima negativo nas bolsas internacionais e com a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Continua apos a publicidades

Para nossa tristeza, a Ibovespa encerrou o dia com forte baixa de 5,45%, a 75.330 pontos . Durante o dia, chegou a recuar 9,54%, tocando mínima de 72.040. Veja mais cotações.

No entanto, o dólar fechou em forte alta, a R$ 5,65. Entre as principais quedas, Petrobras caiu quase de 6% e Banco do Brasil mais de 13%. Na véspera, a bolsa fechou em queda de 1,26%, a 79.673 pontos

Bolsa de Valores desaba com as novas mudanças do Governo Bolsonaro

Continua apos a publicidades

Economistas temem que Bolsa de Valores continuem em queda

Todos nós sabemos que a decisão de Moro – que ganhou notoriedade como principal juiz da operação Lava Jato – ocorre após a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, pelo presidente Jair Bolsonaro, publicada em edição extra do Diário Oficial da União nesta sexta-feira.

Conforme a Folha disse, o enfraquecimento político do presidente Jair Bolsonaro deve enterrar de vez a agenda liberal do ministro Paulo Guedes (Economia) e levar o governo a adotar uma posição mais intervencionista para tentar promover a recuperação da atividade econômica no período pós-pandemia.

Essa é a avaliação de economistas que deram entrevistas a Folha de São Paulo esta semana, que discordam, no entanto, sobre a viabilidade de uma estratégia que aumente a presença do Estado na economia, por meio, por exemplo, do plano de investimentos em infraestrutura com recursos públicos.

Continua apos a publicidades

Outros grandes especialistas estão dizendo que as projeções futuras não estão nada agradáveis, os sinais são claros, os de que o país tende a caminhar novamente para uma política econômica nacional-desenvolvimentista.

Além disso, especialistas também acreditam que o PIB tem a cair, nosso produto Interno Bruto hoje é de 4,1%,  mas pelo menos é o que foi traçado até agora pela Tendências, com a possibilidade de que a economia só volte ao nível de 2019 no fim de 2021, já se mostra otimista diante do novo ambiente político criado com a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Afinal, o que fazer?

Enfim, nós devemos aguardar as novas mudanças. Para saber mais sobre as notícias sobre economia, fiquem atentos em nosso portal Digital Seguro ou vá agora nos portais oficiais abaixo.

Fonte: G1 Economia e Valor Ecoômico.